A Magnetoterapia é a aplicação de campos magnéticos específicos sobre o corpo humano, indicada especialmente para o tratamento de dores, redução de inflamações ou edemas. Pares de ímãs aplicados por um determinado tempo sobre áreas afetadas são uma das formas de sua utilização.

É sabido que os campos magnéticos têm uma forte influência na biologia; basta observar que o planeta Terra por si só é um magneto gigante onde todas as formas de vida se ajustam segundo as variações de seu campo magnético. Embora os campos magnéticos sejam produzidos normalmente pela natureza, para o uso terapêutico eles são fabricados para promover diferentes efeitos para a saúde.

Dependendo das necessidades do paciente, a Magnetoterapia com pares de ímãs pode ser utilizada sozinha ou em conjunto com outras técnicas terapêuticas, a exemplo do próprio Biomagnetismo, em que ela atua como um complemento deste. Neste caso, após a sessão de Biomagnetismo, se necessário e aplicável ao caso, o paciente vai para a casa com ímãs posicionados sobre a pele nas regiões afetadas de seu corpo, com os quais permanecerá pelo tempo indicado pela terapeuta.

Estudos clínicos demonstram que além dos bons resultados observados pelos terapeutas e seus pacientes, a terapia não oferece efeitos colaterais ou riscos, desde que a pessoa não se enquadre nas condições de contraindicações para tratamentos magnéticos, como ser gestante, possuir marca-passo, implantes cocleares, ou ter passado por rádio, iodo e quimioterapia. O tratamento é livre de dores, promove efeito relaxante nos músculos e alívio de contraturas, é analgésico, anti-inflamatório e tem a capacidade de acelerar a regeneração de tecidos.